Você já deve ter ouvido algo sobre os millennials ou geração Y, se não ouviu, já foi taxado de um e muito questionado sobre seus valores e escolhas.
Recentemente, em busca de ideias e referências para o blog, acabei me deparando com um texto no portal online da Elle, lá a herdeira da Versace (famosa marca italiana de moda fundada em 1978 por Gianni Versace), Donatella, diretora artística da etiqueta, se pronunciou ao conceituado jornal New York Times da seguinte forma: “São eles que decidem o que vai acontecer”.

Donatella Versace
Créditos da foto: FOTOSITE/Agência Fotosite
Eles são os millennials, que estão revolucionando diversos setores e segmentos ao redor do mundo, mas como nosso foco aqui no Marina Rosa é a moda, destacamos essa declaração de um dos nomes mais respeitados do meio.
A declaração de Donatella aconteceu durante um desfile da marca, na Semana de Moda Masculina de Milão, onde foram apresentadas apostas para o verão 2018 em um palácio da família do século XVIII.
O auge da Versace sucedeu nos anos 80, aí um ponto importantíssimo considerado por Donatella, se relacionar com esse público mais jovem e antenado, que sabe entender o que o mercado precisa e em qual velocidade ele caminha, é fundamental para que a marca prevaleça.
Conjuntinhos com as estampas exóticas da etiqueta foram vistos e muito admirados, porém o público fiel da marca não foi abandonado, a alfaiataria esteve presente desde o início do desfile.
A Versace é uma das raras marcas luxuosas que atua em operações globais. A dama da maison é uma visionária nata.
O lugar dos millennials no mundo
Existem milhares de questionamentos que pairam sobre a geração e a maioria deles quase sempre acontece de forma opressiva e equivocada. Separei alguns tópicos para te ajudar a entender um pouco sobre eles.

Team working at a start up

São criadores do seu próprio sistema de trabalho
Nem adianta querer que os millennials coloquem a carreira acima de tudo, eles já passaram boa parte de suas existências vendo seus pais se privarem de viver a vida em nome de um trabalho ou emprego. Eles conseguem jogar, navegar na internet, ouvir música e produzir, tudo ao mesmo tempo. E também esperam dos empregos o que esperam da vida: LEVEZA.
E se isso não for possível onde estão, vão procurar outro lugar e encontrarão, medo não é o forte dessa geração, que sempre arruma um jeito para viver a vida que sonham.
Normalmente, chefes com mentes fechadas enfrentam conflitos ao lidarem com essas características.
Eles deixarão sua marca
O desempenho e a identidade são pontos importantes na personalidade dos millennials, eles buscam sempre o bom desempenho, querem saber de tudo a respeito do que fazem, expondo opiniões, MUITAS, porém, em questão de criatividade e inovação, são os campeões em comparação as outras gerações.
Segundo Carlos Dominguez, presidente e COO da Sprinklr, empresa de tecnologia com sede em New York. “É assim que a inovação é gerada, e para o seu negócio sobreviver, você tem que começar a apostar em iniciativas novas. Deixe-os fazer a diferença”.
Mudar é preciso
Dominguez cita em um de seus textos sobre os millennials, que pode se esperar desses jovens que eles tenham de 15 a 20 empregos no decorrer da vida e que o “portfolio worker” talvez seja a classe que mais aumenta no marcado de trabalho. Porém, mesmo que eles mudem muito de emprego, não significa que sempre exista a falta de lealdade à empresa, mas que a devoção deles tem um certo limite assim como a dos clientes modernos.
O COO destaca também que essa geração espera mais. “Eles não se impressionarão pelas promessas de crescimento profissional para daqui 10 anos. Eles querem saber o que eles farão amanhã e qual será o próximo desafio. Se você quer tê-los por perto, seu negócio precisa se adaptar a este senso de urgência”, conclui.
Siga a gente no Instagram: @blogmarinarosa
Beijos!

Life Style

302 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *